• Gengivótomo Kirkland Cabo Oco
Gengivótomo Kirkland Cabo Oco

Gengivótomo Kirkland Cabo Oco

Embalagem com 1 unidade

6B INVENT

Código do produto: 17726

Quantidade:

Calcule frete e prazo

Não sei o meu CEP

Indicação de Uso:

São responsáveis por eliminar tecidos brandos através de incisões. São utilizados para cortar tecido interproximal.

Princípio de Funcionamento:

Os Instrumentos de Periodontia Cortantes, são instrumentais de mão, não articulados, de fácil manipulação, projetados com uma ponta ativa, haste e cabo de empunhadura confortável. 
- Cabo: Os cabos podem ser estrados ou lisos, ocos ou maciços, Deve oferecer um diâmetro adequado, textura estriada ou lisa com 
diâmetro adequado. A escolha do tipo de cabo caberá a técnica, aptidão e preferência de escolha do profissional.
- Haste: As hastes podem ser longas ou curtas, dependendo da localização do dente a ser tratado (anteriores ou posteriores), e 
também anguladas sendo as hastes menos anguladas para os dentes anteriores e as mais anguladas para os dentes posteriores.
- Ponta Ativa: É a parte do instrumental que realiza o procedimento conforme aplicabilidade e técnica do profissional. Devem ser usados por profissionais habilitados na prática odontológica em ambiente hospitalar, clínicas e consultórios de acordo com sua aptidão e técnica. Os instrumentos de periodontia, de acordo com o seu tipo, procedimento e modelo, são indicados para a realização de exame clínico, raspagem supra e subgengival, limpeza de placas, detecção de cálculos supra e subgengival, detecção de cáries, acabamento e polimento dentário bem como outros procedimentos de periodontia.

Condições de limpeza e esterilização em autoclave

1. Desinfecção: Os instrumentais contaminados devem passar pelo processo de descontaminação e lavagem antes de serem esterilizados. A desinfecção prévia à lavagem do material (instrumental) deve ser feita com agente químico adequado (detergente enzimático), observando-se o tempo de imersão e a diluição da solução preconizada pelo fabricante do detergente. Todos os instrumentos usados em procedimentos clínicos e cirúrgicos devem ser imediatamente desinfectados e limpos,removendo todo tipo de resíduos de sangue, secreções, tecido ou osso. ATENÇÃO! Não deixe secar os resíduos sob a superfície,isso pode dificultar o processo de limpeza do instrumento.

2. Limpeza: A limpeza dos instrumentais e materiais é a remoção de sujidades, a fim de reduzir a carga microbiana, a matéria orgânica e outros contaminantes; garantindo, assim, a manutenção da vida útil do instrumento. O procedimento de limpeza é realizado manualmente por meio de ação física aplicada sobre a superfície do instrumento após desinfecção. Para isso podem ser utilizados: escova de cerdas macias e cabo longo e água desmineralizada ou destilada juntamente com sabão neutro ou detergente enzimático. ATENCÃO! Não utilizar escovas/palhas de aço.

3. Enxague: Após completa a limpeza dos instrumentais, eles devem ser cuidadosamente enxaguados em água potável e corrente.

4. Secagem: A secagem dos artigos tem por objetivo evitar a interferência da umidade no processo de esterilização e aumentar
a sua eficácia, deve ser feita após a lavagem e com material que não solte fibras. Recomendamos toalhas de papel absorvente ou tecidos que não soltem após. ATENÇÃO! Os instrumentos não devem ser esterilizados enquanto estão úmidos. Não deixe o instrumento secando ao ar, pois a umidade sobre o metal poderá causar manchas e corrosão devido à presença de minerais e outros elementos na água.

5. Embalagem para Esterilização: Colocar os instrumentais nas embalagens apropriadas para esterilização. Utilize papel crepado, grau cirúrgico ou em sacos de plástico/papel apropriados para uso em autoclave. Os instrumentais devem ser acondicionados em caixas metálicas próprias para a esterilização.

6. Esterilização: Esterilizar em autoclave (esterilização por vapor de água).Os padrões de tempo, temperatura e pressão para esterilização pelo vapor variam de acordo com o aparelho e encontram-se dentro de: 121° C a 127° C (1 atm pressão) por 15 a 30 minutos e 132° C a 134° C (2 atm pressão) por quatro a sete minutos de esterilização.  

Princípio de Funcionamento:

As pinças cirúrgicas são instrumentais de mão, articuladas, com dobradiça, usadas para segurar, manusear, apreender, agarrar e pinçar vasos, tecidos, peles, músculos, conforme o procedimento e prática profissional. 
Aa pinças cirúrgicas são apresentadas em diversos modelos comerciais. Dependendo do tipo de procedimento e local cirúrgico, as pinças podem ser dotadas de um mecanismo de bloqueio denominado de “cremalheiras” a fim de travar e segurar firmemente o local cirúrgico. Outros modelos irão pinçar conforme a necessidade de pressão, força, abertura, de acordo com o procedimento cirúrgico e prática do profissional.